segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Tristeza Vs felicidade

Estou a passar um momento um pouco difícil. Estou um pouco irritada, deprimida e acima de tudo cansada. Sempre fui a favor das crianças irem cedo para a cresce, conviver com outras crianças e testarem aos poucos a sua independência. Quis o destino que aqui onde eu moro não haja vagas nenhumas para cresces e a Lu foi ficando comigo. É uma delicia mas são 24 horas a tomar conta dela, a ser mãe da Gabi, dona de casa, trabalhadora fora de casa e ainda por cima sem horários certos e levando frequentemente problemas do trabalho para casa, sou esposa, amante e mulher. Às vezes tenho muita força e levo tudo isto na boa mas às vezes ando mesmo triste, cansada e só me apetece chorar. E agora ao fim de oito meses, tornei-me LuDependente e não consigo tomar a decisão de a colocar num ama. O que é que eu faço? como vou suportar estar longe dela, não saber o que come, o que faz, os seus passinhos, como a estão a tratar, tudo????? Por outro lado como vou conseguir trabalhar, atender os meus clientes, cumprir os meus prazos e ter tranquilidade e algum tempo para mim que todo o ser Humano precisa???? Meu Deus!!!!
Quinta feira vou ser internada no hospital para fazer uma pequena cirurgia ao colo do útero no dia a seguir. Estarei pelo menos dois dias de férias forçadas e os meus três mais que tudo, vão ter que se aguentar sozinhos. Estou apavorada. Será que aguentam, será que eu aguento????? Que Deus nos dê forças para passar por esta nuvem que passa por cima.
No entanto, continuo feliz, sempre a rir para todos. Porquê??? Por esta companheira linda que anda sempre ao meu lado e me faz sentir muito feliz. Quando vou no carro, olho para o lado e vejo esta carinha... como posso resistir???? como????? É uma paixão.

O mesmo com a minha Gabi que me cansa demais devido à sua energia excessiva e tendência frequente para se meter em problemas e fazer coisas que não deve. Mas quando a observo ao longe, o meu coração palpita mais forte, Amo-a mesmo muito.
E é graças ao amor que sinto e recebo de volta há já 13 anos do meu marido que consigo andar para a frente. Sim, fez no dia 6 de Janeiro 13 anos de vida conjunta e de muita felicidade.
São também os muitos amigos que andam sempre à nossa volta, a casa e lojas sempre cheias. Acreditem que Às vezes só me apetece mandar todos dali para fora mas são pequenos e curtos segundos, depois passa porque a amizade é muito grande e dá-nos muita felicidade e alegria de volta.
E o meu pai? Que seria eu sem ele e sem o seu apoio incondicional. Não existe pai igual ao meu. Assim como a minha única irmã com quem quase não convivo e nem sequer tenho uma personalidade compatível mas, ao primeiro sinal de problema lá vem ela a correr ajudar.
É por todas estas razões e algumas outras que apesar de me deixar vencer pelo cansaço e ficar triste e deprimida, logo me levanto e continuo a ser feliz como sou! e cntinuo a sorrir

4 comentários:

Sofia,Pedro e Joana disse...

Olá querida mamã, imagino a tua tristeza, a tua angústia mas procura pensar na bonita familia que tens!Tudo se compõe com tempo, verás!
Beijinhos,Sofia,Pedro e Joana

Sofia disse...

Boa noite,
Passei por aqui para dizer que agradecia que não se fizesse do meu blog praça publica para lavagem de roupa suja.
Eu estou no meu pleno direito de comentar um assunto que a) ou b) postou e agradecia que o assunto permanecesse no blog que foi publicado.
Obrigada

http://meuprimeirofilho.spaces.live.com disse...

Olá, Cris
já passei por isso que vc está passando agora, a nossa única diferença e que não trabalho, porém meu marido trabalho muito, de segunda a sabado, e em horários horríveis.
Porém apesar de acharmos que só nos conseguimos fazer bem, chega uma hora que despencamos, eu tomei sim a decisão de deixar a Catarina meio período na escolinha, e não me arrependo em nada, além de ter um tempo só para mim, que é extremamente necessário, ela ficou muito mais sociavel, muito mais mesmo, tanto que agora, qdo vou busca-la na escolinha, ela chora que não quer vir...tamanha diversão.
Tenho certeza que seu coração irá guia-la para o melhor...estamos torcendo por vcs...se quiser conversar sobre a minha experiência, e só chamar.
Com relação a cirurgia, estarei rezando por ti...
Bjos, gdes

Ana disse...

Olá Cris
Antes de mais, muito obrigada pela resposta à minha questão dos babetes. Tristemente não tenho maneira de ir ao ikea mas vou ver se arranjo outros parecidos... Percebo perfeitamente essa angústia, sou igual. Muita força! Beijinhos