quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Yoga e taras tipo... depressões, transtornos e pânico

Ontem tive a minha primeira aula de Yoga.
Amei!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Muito Obrigada Rita (a minha nova professora e também amiga).
Para quem me segue desde o inicio, sabe que sofri de depressão, seguida de uma forte fobia social e mais tarde Ataques de Pânico a um nível quase insuportável. Vi-me obrigada a tomar calmantes e antidepressivos de forma regular, para conseguir andar em frente mas... odeio remédios e assusta-me a dependência deles por isso, ao mesmo tempo que os comecei a tomar, procurei ajuda e formas de viver a vida que tanto amo sem estes extras desnecessários.
Comecei a fazer terapia com uma psicóloga que me apresentou à literatura de auto-ajuda, bem como a auto-hipnose que me ajudou muito. Ao fim de menos de um ano de terapia, já estava a fazer o desmame dos remédios e eis que, engravido da minha linda princesa Luísa.
Assim que descobri estar grávida, larguei os remédios que ainda tomava mas, voltei a andar um pouco mal. Foram dias difíceis. Valeu-me (desde sempre) a família, os amigos e a psicóloga. Juntos seguraram e nunca deixaram de apoiar. Precisei de procurar mais uma alternativa natural e compatível com a gravidez tão desejada. Procurei aulas de Yoga mas, as que havia aqui perto de mim (eu sou muito prática, tem que ser tudo perto e de fácil acesso), não davam aulas a grávidas (seria um Yoga específico). Assim sendo fui para a acupunctura que fiz até a Luísa nascer.
Até aos dias de hoje, nunca mais tive ataques de pânico e estou bem graças a Deus mas, continuo a ser uma pessoa nervosa e que por vezes tenho a sensação de querer "escorregar", já para não falar nas dificuldades que por vezes tenho em educar a minha Gabi, já que sinto dificuldade em manter a calma e a postura necessária para servir de pilar e exemplo a uma adolescente (pré adolescente - como ela gosta de se intitular). Há ainda a questão da prevenção já que, uma pessoa que passa por estes "males" pode sempre voltar a sofre-los. Por isso temos que cuidar do corpo e da mente.
Neste seguimento, surgiu a minha amiga Rita que é professora de Yoga e que sugeriu que a Gabi fizesse uma aula para ver se acalmava a hiperactividade que esta minha princesa têm. Mais tarde e em conversa, percebendo estes meus "assuntos" que descrevi antes, sugeriu que também eu a fizesse.
A Gabi fez num dia diferente do meu, amou a aula, andou uns dias super calminha e chorou muito quando acabou a aula dela (lavou mesmo a alma). Ontem fui eu, não chorei mas gostei muito mesmo e, por tudo isto ficou marcado, uma vez por semana, eu e Bi juntas na aula. Acho que é o máximo e sinto-me feliz por estarmos a fazer algo importante para nós as duas em conjunto. Vamos ver como corre mas, vou postando por aqui.
Como se vê e nunca o escondi, não sou uma Mulher perfeita, nunca vesti essa pele. Mas não sou melindrosa ao ponto de não apreciar uma critica. Não nada disso, adoro falar e é por isso que a minha vida é um livro aberto para toda a gente e como tal estou exposta a tudo mas, adoro injustiças e não entendo criticas só porque sim, só porque apetece ou só para magoar. Espero que o Yoga me ajude a controlar as emoções e a ignorar ou melhor, não dar importância a certas situações. Fica o agradecimento às meninas que me deram um comentário carinhoso. Li as sugestões e vou tentar. Prometo que vou!
Um beijo especial à minha amiga Filipa da Holanda que, como não tem blogue, não posso responder directamente ao comentário. Um beijo grande... gosto muitoooooooo de ti e espero que estejas bem!!!!

4 comentários:

Cindy disse...

A depressão é uma doença complicada e que tem que ser tratada com muito "jeitinho", para não se ter recaídas!!
Ainda bem que encontraste algo que te/vos possa ajudar, principalmente pela mão de uma amiga, porque as amigas verdadeiras é o melhor que temos!!

Uma beijoca grande e boa sorte nesta nova etapa!!

Carla M disse...

tenho-te a dizer que se não és uma mulher perfeita, tudo o que mostras aqui no blogue é de perfeição. força como a tua não é assim tão comum. beijo!

Flor de Lótus disse...

O yoga ajuda-nos imenso no auto-conhecimentos a nivel corporal e espiritual.
Eu já praticava yoga antes de engravidar e pratiquei até o Dinis nascer. Perto de mim também não havia aulas para grávidas, então continuei nas aulas normais, acontece que ia adaptando os asanas ao meu corpo à medida que este aumentava, fazia tudo o que a dimensão da minha barriguinha permitia e o pirralho adorava, mexia-se imenso.
Infelizmente também tenho tendencia para depressão e acabo por recorrer bastante a meditação, reiki, yoga...

beijinhos

Anónimo disse...

Acho lindo que tenhas as aulas de yoga juntas :)

Eu estou bem, continuo a gostar muito de aqui estar. Este Natal vou tentar visitar-vos, porque fico uns diazinhos mais e não vou andar sempre a correr (espero!!).

Muitos beijinhos, e obrigado pelo destaque. Também gosto muiiiiiito de todos vocês.

Fiipa